29 Maio, 2022

Enquanto o chefe do Fórum Económico Mundial Klaus Schwab proclamou que “o futuro é construído por nós” na abertura da reunião anual de Davos, duas outras elites europeias declararam que a crise energética global é uma “transição” que será “dolorosa” para a maioria, mas que não deve ser resistida por nações tentadas a preservar a sua própria soberania sobre a “agenda global”.